Pular para o conteúdo principal

Postagens

Esclarecimento sobre o resultado dos quadrimestres e valor fixado em portaria

Postagens recentes

Consulta Online: para que serve e quais as vantagens?

A implementação da telemedicina no Brasil vem sendo discutida pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) há anos e, recentemente, com a pandemia mundial da Covid-19, o tema ganhou força novamente. O modelo foi amplamente adotado por conta das regras e recomendações de distanciamento social, tornando-se uma necessidade para a realização dos atendimentos à distância e acompanhamento dos pacientes.
Ela foi aprovada pela Portaria nº 467 do Governo Federal, que libera a realização de atendimentos à distância durante a pandemia, com o objetivo de atender mais pacientes, além de evitar aglomerações em hospitais e centros de saúde. Para isso, é essencial contar com recursos tecnológicos adequados, que garantam a segurança e a eficiência deste modelo de atendimento. Embora tenha sido uma medida de caráter excepcional e temporário, a telessaúde é um modelo que deve ser mantido mesmo após a pandemia do coronavírus e ganhar ainda mais espaço, gerando novas oportunidades para as instituições de saúde.…

Ministério da Saúde prorroga o prazo do cadastramento na Atenção Primária

Com isso, os Municípios terão mais tempo para alcançar a meta de cadastro de usuários nas equipes de Saúde da Família. Por causa da pandemia, o prazo referente aos quatro primeiros meses de 2020 foi prorrogado para dezembro deste ano. A alteração foi definida pela Portaria Nº 2.632/2020 publicada no Diário Oficial da União no dia 30/09/2020. Leia na integra:
PORTARIA Nº 2.632, DE 29 DE SETEMBRO DE 2020Dispõe sobre a alteração do prazo para alcance da meta de cadastro dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) no Sistema de Informação em Saúde para a Atenção Básica (SISAB), previsto no art. 4º da Portaria nº 3.263/GM/MS, de 11 de dezembro de 2019, que estabelece o incentivo financeiro de custeio federal para implementação e fortalecimento das ações de cadastramento dos usuários do Sistema Único de Saúde, no âmbito da Atenção Primária à Saúde.O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das atribuições que lhe conferem os incisos I e II do parágrafo único do art. 87 da Constituição Federal, e…

Como adaptar a unidade de atenção primária para a telessaúde

As unidades de Atenção Primária à Saúde (APS) certamente tiveram seu funcionamento alterado a partir do início da pandemia por Covid-19. 
As recomendações de distanciamento social diminuíram o acesso dos pacientes, enquanto que os atendimentos precisaram ser adaptados ao crescente número de casos de infecção pelo novo coronavírus.

A ferramenta mais utilizada para diminuir os impactos dessa dificuldade por atendimento é a telemedicina que permite o atendimento mantendo o isolamento domiciliar dos pacientes. Mas o desafio de incluir esse recurso no rol de serviços oferecidos pelas unidades de APS vai além da capacitação dos médicos ou da aquisição de novas tecnologias. A unidade inteira precisa se adaptar e todos os seus profissionais devem participar desse processo.
Telemedicina na Atenção Primária

A Universidade de Oxford lançou o documento “Consulta por Vídeo: Um Guia Prático”, que orienta os primeiros passos para estabelecer as teleconsultas como parte da rotina da unidade. Segundo o gu…

A telemedicina vai continuar quando a pandemia acabar?

Você já deve ter lido alguma notícia ou assistido à alguma reportagem sobre telemedicina no Brasil. E provavelmente isso aconteceu depois que a pandemia de Covid-19 começou. Isso porque foi nesse período que o Ministério da Saúde e o Conselho Federal de Medicina passaram a permitir, em caráter emergencial, a prática da telemedicina. Desde então, profissionais e empresas da área da saúde precisaram se adaptar a essa nova realidade e, para isso, contaram com uma aliada importante: a tecnologia. Com certeza quando falei em tecnologia você pensou nos equipamentos para as vídeo-chamadas e no prontuário eletrônico. Mas uma tecnologia que também é fundamental para a prática da telemedicina é a assinatura digital. Sim! Sem isso, o paciente que fez a consulta à distância, precisaria se deslocar ao consultório para buscar o receituário ou o atestado assinado pelo médico. Vou te explicar melhor como essa tecnologia funciona e aproveitar para falar um pouco sobre o futuro da telemedicina.A teless…

Informativo sobre o programa Informatiza APS

O Informatiza APS faz parte da estratégia de saúde digital do Ministério da Saúde, o Conecte SUS.
O Programa de Apoio à Informatização e Qualificação dos Dados da Atenção Primária à Saúde - Informatiza APS, foi instituído pela Portaria nº 2.983, de 11 de novembro de 2019, por meio da alteração das Portarias de Consolidação nº 5/GM/MS e nº 6/GM/MS, de 28 de setembro de 2017.O financiamento do programa Informatiza APS considera a classificação geográfica rural-urbana estabelecida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e o recurso será de custeio pago mensalmente por equipe.
FINANCIAMENTO







Será transferido mensalmente aos municípios e ao Distrito Federal que fazem parte do Programa Informatiza APS, na modalidade fundo a fundo. O repasse terá início após o primeiro envio dos dados da Atenção Primária à Saúde ao Ministério da Saúde após a publicação da portaria de homologação da adesão, se observados os requisitos e parâmetros mínimos do Programa Informatiza APS.O program…

Sete tendências da tecnologia para área da Saúde

O contexto atual mostra que a influência do mundo digital no segmento da saúde é notável. Levantamento do Google, de 2019, mostra que 26% dos brasileiros recorrem ao buscador para pesquisar sobre temas relacionados à saúde, e reforça a preponderância dos resultados online no processo de decisão. Os dados na palma da mão facilitam o acesso a qualquer momento e em qualquer lugar e, diante disso, os profissionais de saúde devem aproveitar as tendências em tecnologia, comunicação e marketing para adaptarem-se ao novo padrão de consumo, impulsionar o relacionamento médico-paciente e torná-lo cada vez mais humanizado.


Há diversos meios para deixar mais simples os processos nos consultórios, garantir fluidez na comunicação e facilidade no acesso às informações dos pacientes. Confira abaixo as sete principais tendências para a área médica no segundo semestre de 2020:

1) Transformação digital

A transformação digital – processo em que a empresa se posiciona como negócio digital – não é um termo no…

COVID-19: Sistemas da Inovadora garantem mais agilidade no atendimento de pacientes com os sintomas

Conheça as soluções tomadas em algumas cidades que utilizam os sistemas de gestão da Inovadora, tornando-os mais preparados nesses tempos de pandemia do novo Coronavírus.


Veja as soluções que o seu município pode utilizar contra a COVID-19:

Credenciamentos de equipes e serviços da APS foram prorrogados

Municípios terão até dezembro para registro das equipes e serviços da Atenção Primária no Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde (SCNES)

Quando o Ministério da Saúde (MS) publica portaria credenciando equipes e serviços de Atenção Primária à Saúde (APS), os municípios têm quatro meses para cadastrá-los no Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde (SCNES). Caso o gestor não consiga cumprir o prazo, pode pedir prorrogação para mais dois meses. Por conta do enfrentamento nacional contra o novo coronavírus, a gestão municipal terá prazo estendido até dezembro de 2020 para fazer o cadastro de novas equipes e serviços no sistema.

A Portaria nº 21, de 24 de março de 2020, já está em vigência. A medida vai dar tempo à gestão municipal para se adequar ao cenário emergencial de saúde pública e aumentar o número de equipes e serviços, o que consequentemente ampliará o acesso dos cidadãos à Atenção Primária.

A APS é o nível de atenção capaz de exercer a contenção da …

Transmissão de cobertura vacinal no G-MUS

Em atendimento a solicitação emitida pela DIVE/SES/SC, no que diz a respeito a transmissão de dados de imunização dos municípios de Santa Catarina.

Viemos por meio deste reforçar que os envios precisarão ser feitos através do E-SUS e SIPNI.

No SIPNI, será necessário carregar o arquivo do G-MUS, processá-lo no SIPNI desk instalado na máquina da sala de vacinas e APÓS o processamento o arquivo ser exportado ao TRANSMISSOR DATASUS.

Este último passo é essencial para o envio de dados da cobertura vacinal.

No programa E-SUS é necessário baixar o arquivo no G-MUS e enviá-lo no menu de transmissão de dados/lote.

Novas regras do CNES: redefinição dos registros das Equipes de Atenção Primária

NOTA TÉCNICA 02/2020


Conforme portaria Nº 99 de 7 de fevereiro de 2020, que redefine registro das Equipes de Atenção Primária e Saúde Mental no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES);
Considerando a Portaria de Consolidação nº 1/GM/MS, de 28 de setembro de 2017, que consolida as normas sobre os direitos e deveres dos usuários da saúde, a organização e o funcionamento do Sistema Único de Saúde; 
Considerando a Portaria de Consolidação nº 2/GM/MS, de 28 de setembro de 2017, que que consolida as normas sobre as políticas nacionais de saúde do Sistema Único de Saúde; 
Considerando a Portaria de Consolidação nº 3/GM/MS, de 28 de setembro de 2017, que que consolida as normas sobre as redes do Sistema Único de Saúde; 
Considerando a Portaria de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro de 2017, que que consolida as normas sobre o financiamento e a transferência dos recursos federais para as ações e os serviços de saúde do Sistema Único de Saúde; e 
Considerando a solicitação da Sec…

Conheça o Programa Previne Brasil e o novo modelo de financiamento de custeio da APS

NOTA TÉCNICA 01/2020

Considerando a Portaria nº 2.979/GM/MS, de 12 de novembro de 2019, que institui o Programa Previne Brasil, e estabelece novo modelo de financiamento de custeio da Atenção Primária à Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde, por meio da alteração da Portaria de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro de 2017;

Considerando a portaria nº 3.222, de 10 de dezembro de 2019, dispõe sobre os indicadores do pagamento por desempenho, no âmbito do Programa Previne Brasil.

Art. 6º O conjunto de indicadores do Pagamento por Desempenho a ser observado na atuação das Equipes de Saúde da Família (ESF) e Equipes de Atenção Primária (EAP), para o ano de 2020, abrange as ações estratégicas de Saúde da Mulher, Pré-Natal, Saúde da Criança e Doenças Crônicas (Hipertensão Arterial e Diabetes Melittus).

§ 1º São indicadores para o ano de 2020:
I - proporção de gestantes com pelo menos 6 (seis) consultas pré-natal realizadas, sendo a 1ª até a 20ª semana de gestação;
II - proporção de gestan…

Informatiza APS: lista dos parâmetros mínimos para 2020

Os requisitos servirão para o monitoramento do programa Informatiza APS. Um dos objetivos é averiguar se os dados estão sendo enviados unicamente por meio de prontuário eletrônico.

As equipes de Saúde da Família (eSF) e as Equipes de Atenção Primária (eAP) que aderiram ao Informatiza APS devem estar atentas aos parâmetros mínimos para continuidade no programa. Tais critérios estão presentes na Nota Técnica nº 21/2019 e não devem ser confundidos com os assistenciais, tendo finalidade exclusiva de averiguar se as eSF ou eAP estão enviando dados adequadamente por meio de sistema prontuário eletrônico. Os dados deverão ser enviados regularmente todo mês e pela última versão do e-SUS (centralizador municipal, Coleta de Dados Simplificada ou Prontuário Eletrônico do Cidadão) e modelo de dados LEDI (para quem usa prontuário próprio). Haverá parâmetros mínimos de envio por consulta e atividade mensal por categoria profissional. Para as eSF e eAP, foram estabelecidos critérios diferenciados, le…

Informatiza APS: a adesão ao programa já pode ser feita pelo e-Gestor de maneira fácil e rápida

Confira como fazer a adesão ao programa Informatiza APS pelo e-Gestor de maneira fácil e rápida!

O sistema de adesão ao programa que permite solicitar custeio mensal para informatização da Atenção Primária à Saúde (APS) já está disponível no e-Gestor AB. O Programa de Apoio à Informatização e Qualificação dos Dados da Atenção Primária à Saúde (Informatiza APS) faz parte da estratégia de saúde digital do Ministério da Saúde, o Conecte SUS, e visa informatizar as unidades de saúde de todo o país.

Podem participar do programa as Equipes de Saúde da Família (eSF) e Equipes de Atenção Primária (eAP) cadastradas no Sistema Nacional de Cadastro de Estabelecimentos de Saúde (SCNES) e que fazem uso de sistema de prontuário eletrônico nos ambientes de atendimento direto ao cidadão. Para que essas equipes possam receber custeio do programa Informatiza APS, é necessário que tenham enviado informações à base federal por meio de sistema de prontuário eletrônico em pelo menos uma das três competências…

Saiba como fica o registro de vacinas com o fim do SI-PNI

O Ministério da Saúde, através da PORTARIA nº 2.499 de 23/09/2019, anunciou o fim do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI e API Web) será encerrado no prazo de 60 (sessenta) dias, contados a partir da publicação desta Portaria.
Com isso, o registro de dados de aplicação de vacinas e de outros imunobiológicos a ser realizado nas Unidades de Atenção Primária à Saúde deverão ser realizados exclusivamente no Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC); na Coleta de Dados Simplificada (CDS); ou nos sistemas próprios ou de terceiros devidamente integrados ao SISAB, de acordo com a documentação oficial de integração disponível no sítio eletrônico do e-SUS AB.

Informamos também que Inovadora já possui em seu sistema o módulo de Imunizações (vacinas) que contempla os registros das aplicações de vacinas e de outros imunobiológicos e estará sendo integrado ao SISAB, bem como as adaptações conforme a documentação oficial disponibilizada e o prazo do Ministério.
Os clientes que…

Informativo sobre envio de dados ao BNDASAF

Com o advindo da Base Nacional de Dados de Assistência Farmacêutica (BNDASAF), visando obedecer as mudanças que foram propostas bem como, as alterações previstas no manual de integração disponíveis.
Considerando a exigência da informação de peso/altura e CID para medicamentos que se enquadram como componente especializado.

Informamos que os dados de "peso" e "altura" e CID nas dispensações, são exigidas para os materiais que se enquadram na lista de "componente especializado".
Por outro lado, o envio do componente especializado não é necessário a esfera municipal, conforme prevê o manual de integração.

"Para municípios, o conjunto de dados e eventos refere-se aos registros de posição de estoque, entrada, saída e dispensação dos medicamentos e insumos referentes aos anexos I (Componente Básico da Assistência Farmacêutica), II (Componente Estratégico da Assistência Farmacêutica) e IV (Insumos) da RENAME."

Desta forma, informamos aos nossos clientes que…

Ministério relata indisponibilidade no BNDASAF

NOTA INFORMATIVA
Fonte: Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos/SCTIE/MS


DO RELATO DE INDISPONIBILIDADE DO SERVIÇO 
BNDASAFPassamos a receber relatos de indisponibilidade do serviço à partir do dia 12 do corrente mês, os relatos apontam erro 404, indicando possivelmente se tratar do time out já discutido no fórum.
Tempestivamente, a Coordenação Geral de Monitoramento das Politicas Nacionais de Assistência Farmacêtuica (CGMPAF/DAF) notificou o DATASUS/SE por meio de abertura de demanda para averiguação da causa da instabilidade. DO PRAZO PARA ENVIO DE DADOSConsiderando que até o momento ainda não foram recebidos dados de um grande número de entes e que, conforme descrito em Portaria, a data limite para envio de dados da competência de junho se encerra em 15 de julho, será aberta uma janela de exceção para viabilizar o envio dos dados fora do prazo estabelecido, tomando-se como data limite o dia 31/07.
Ainda, conforme análise de disponibilidade do serviço até o fim do…

Profissionais da Vigilância Sanitária de Imbituba/SC recebem treinamento do sistema G-VIS

Em treinamento realizado nesta sexta-feira (28/06), na sede da Associação Empresarial de Imbituba (ACIM), reuniu os profissionais do setor de Vigilância Sanitária do município. Durante a semana, eles foram capacitados para um novo sistema de emissão eletrônica de alvarás sanitários.


A plataforma, totalmente eletrônica, promete dar mais agilidade ao processo de liberação dos documentos, reduzir o tempo de espera e dar mais transparência ao contribuinte.

A partir do mês de julho, o contribuinte poderá visualizar, em tempo real, o andamento e a execução de cada processo. Além disso, na mesma plataforma poderá juntar documentos, responder aos roteiros e, ainda, imprimir o alvará sanitário, sem a necessidade de se locomover até a prefeitura.

 “Trata-se de uma inovação para a Vigilância Sanitária vai sofrer e que promete trazer uma agilidade imensa ao serviço. Não só na emissão do alvará sanitário, como também, na organização e na regulamentação de todos os serviços que a vigilância faz de…

Brusque possibilita que cidadão saiba em tempo real dados referentes aos serviços prestados na Saúde

Os cidadãos do município de Brusque agora podem consultar informações referentes ao atendimento em Saúde, visando a transparência da gestão.
Trata-se de um portal online que integra indicadores consolidados do sistema G-MUS, fornecido pela Inovadora, que trazem gráficos e índices em tempo real de: Agendamentos por UPS; Atendimentos no prontuário eletrônico por competência; Atendimentos realizados pelo prontuario eletrônico por Faixa Etária; Atendimentos realizados pelo prontuario eletrônico por Sexo; Atendimentos realizados pelo prontuario eletrônico por UPS; Atendimentos ESUS - Ficha de Procedimentos por Sexo; Procedimentos Consolidados; Visitas Domicíliares por Período; Domicílios Ativos; Saída Média de Medicamentos; Saídas de Medicamentos por Faixa Etária; Benefícios por Situação, por Mês; Saída de Benefícios; Cadastros Ativos por Sexo e Cadastros por Faixa Etária.
Com isso, a Prefeitura de Brusque, a Controladoria Geral do Município (CGM) e a Secretaria de Saúde garantem maior tr…

Entre Ijuis iniciou a implantação da mobilidade para os ACS

A cidade gaúcha passará a utilizar o tablet nas visitas domiciliares de seus Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e demais informações da Atenção Primária, como os cadastros familiares, domiciliares e individuais dos Cidadãos.

A coleta dos dados externamente elimina o retrabalho de digitação e o uso do papel. As informações são sincronizadas com a Secretaria, ficam armazenados diretamente no prontuário do usuário, possibilitando aos demais profissionais da saúde consultar, de forma geral, as condições familiares e do domicílio de um determinado Cidadão.

Em Entre Juis, estão sendo treinados primeiramente uma turma com 29 ACS do município.








Agentes de Saúde de Lages recebem tablets para trabalho das visitas domiciliares

A Secretaria Municipal da Saúde adquiriu 300 tablets Uma iniciativa da Administração Municipal que visa aprimorar, informatizar e agilizar os trabalhos executados pelos Agentes Comunitários de Saúde em Lages. Na tarde desta segunda-feira (28 de janeiro), na Unidade Básica de Saúde do bairro Santa Catarina, o prefeito em exercício, Juliano Polese e a secretária municipal, Odila Waldrich, realizaram a entrega dos primeiros tablets aos Agentes Comunitários. Esta nova ferramenta, adquirida com recursos anteriores do Programa Nacional de Melhoria de Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ), possibilitará aos profissionais a realização das visitas domiciliares, entrevistas e assinatura digital do morador. Caso necessário será possível também comprovar a visita através de foto. “O Agente de Saúde irá retornar para a sua Unidade e descarregar as informação diretamente no sistema, sem a necessidade de digitar tudo novamente. É o fim do velho caderno de anotações”, explica a secretária Od…